Em uma negociação próxima a meio milhão de reais, um grupo de provedores do Paraná, finalizaram um pedido com a Furukawa, para aquisição de um volume de mais 300mil metros de fibra ótica.

A nova fase que as pequenas e médias empresas de telecomunicações (provedores) estão vivenciando, exige projetos de melhoria de estrutura de backbones, interligação de pontos de retransmissão e também atendimento a clientes finais com fibra ótica.

“Essa negociação que foi ajustada em poucos dias, e reuniu 11 provedores, que com o volume de mais de 300km de fibra de diversos modelos, conseguiu preços bem atrativos”, comenta Eder Zamingan, da OpçãoNET.

O pedido soma 172mil metros de cabo com 2 fibras, 121mil metros de cabo de 12 fibras e 37mil metros de cabos com 24 fibras dividido conforme a necessidade das empresas.”Os provedores que atuam no interior do país, não estão medindo esforços para prestar o melhor serviço, e para isso os investimentos em redes de fibra ótica, são bem consideráveis. Estamos fazendo a verdadeira inclusão digital em cidades pequenas e médias, onde as grandes operadoras não tem condições de atender o cliente através de um contato personalizado local, e nisso o provedor local tira grande vantagem, e o cliente também”, complementa Carlos Ferreira, do provedor Cepain e que também é diretor da Abrint (Associação Brasileira de Provedores de Internet e Telecomunicações).

Medianeira
O Portal Medianeira também faz parte do grupo de compra, pois planeja grande ampliação da rede de fibra ótica, que atende principalmente a região central da cidade, seguindo até o bairro Cidade Alta, além de Santos Dumont. O serviço recebeu o nome de FTTH, e está entregando internet ao cliente, que recebe um cabo de fibra ótica até a sua casa ou empresa.”A interligação dos nossos pontos de transmissão de rádio, chegando até eles com fibra ótica, garantirá também ao cliente do serviço de rádio, uma qualidade maior no atendimento deste serviço”, complementa Liandro Paulo Carniel do Portal Medianeira.

Leave a Comment